.


Zurich é a nova concessionária do Aeroporto de Natal

A companhia suíça arrematou o Aeroporto Aluízio Alves pela quantia de 320 milhões

Voltar Página | SETUR 27/05/2024

Nesta sexta-feira (19), aconteceu em São Paulo/SP, na B3, a Bolsa de Valores de São Paulo, o processo de relicitação do Aeroporto Internacional de Natal – Governador Aluízio Alves (ASGA), localizado em São Gonçalo do Amarante/RN, o primeiro a ser concedido à iniciativa privada no país. 

A vencedora do leilão foi a empresa Zurich Airport International. O aeroporto foi arrebatado pelo valor de R$ 320.000,012,00 (320 milhões e doze reais) representada pela corretora Nection Investimentos. O ganhador do leilão deverá cumprir as obrigações prévias para então proceder à assinatura do contrato. A partir da assinatura, são feitos os pagamentos de outorga e finalmente será iniciada a eficácia contratual.

A Governadora Fátima Bezerra, participou do evento acompanhada pelo vice-governador, Walter Alves; e pelos secretários de Estado, Aninha Costa (Turismo), Jaime Calado (Desenvolvimento Econômico), Gustavo Coelho (Infraestrutura); o deputado federal Fernando Mineiro, a deputada estadual Divaneide Basílio; do prefeito de São Gonçalo do Amarante/RN Eraldo Paiva e do gerente de feiras e mercados da Embratur, Bruno Reis.  "Ficamos imensamente felizes com o arremate da empresa suíça, Zurich, no nosso principal aeroporto. Tenho certeza que teremos excelentes resultados em captação de novas rotas para o Rio Grande do Norte, bem como o protagonismo do nosso destino. Agora é trabalhar com a empresa vencedora ", falou a Governadora do RN, Fátima Bezerra.  

"Com a Zurich será possível atrair novas rotas, investimentos e firmar uma parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo (Setur) e a Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur). Ter um concessionária aeroportuária forte ;e peça fundamental para o desenvolvimento do turismo e para a economia potiguar", explicou Aninha Costa, titular do Turismo no RN.

Histórico

Há dois anos (março/2020), a operadora Inframérica comunicou a devolução da administração do aeroporto. Mesmo alegando prejuízos, a empresa reconhece os esforços do Governo do Estado para o crescimento do fluxo de voos e consequente incremento na atividade turística e econômica.

Com a devolução pela concessionária, o terminal será novamente leiloado à iniciativa privada. Para isso, a União precisa fazer um acerto de contas com a operadora Inframérica. Em junho de 2021, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou as minutas do edital e do contrato de concessão para a relicitação do aeroporto.

Em 2022, o governo federal publicou resolução do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) que define a modalidade e as condições para relicitação. Segundo o documento, o contrato terá validade de 30 anos. A resolução publicada no Diário Oficial da União prevê a relicitação na modalidade de concessão comum, com desestatização para exploração de infraestrutura aeroportuária.

Sobre a Zurich Airport Brasil 

Empresa do grupo Zurich Airport, que tem 100% da operação dos aeroportos de Florianópolis/PR, Macaé/RJ e Vitória/ES, em contratos de concessão com duração de 30 anos.

O Grupo Zurich Airport está atualmente envolvido na operação de nove aeroportos em todo o mundo. Além do aeroporto de Zurique, a empresa concentra seus investimentos na América Latina, onde atua nos aeroportos de Bogotá, Curaçao, Florianópolis, Vitória, Macaé, Belo Horizonte e nos aeroportos de Iquique e Antofagasta, no Chile. Em Belo Horizonte, o grupo suíço opera com os grupos CCR e Infraero o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, desde 2014. Em 2019, a empresa também ganhou a concessão para construir e operar o segundo aeroporto de Nova Delhi, na Índia.