.


Governo do RN participa da abertura do 5º Encontro Geoparque Seridó –Sustentabilidade e Empreendedorismo Social

Geoparque Seridó debate a sustentabilidade e empreendedorismo social

Voltar Página | SETUR 15/06/2024

O Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Estado do Turismo (SETUR/RN), e Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur) participou na manhã desta quarta-feira (08), da abertura do 5º Encontro Geoparque Seridó (EGS), sediado na Faculdade de Engenharia, Letras e Ciências Sociais do Seridó (Felcs/UFRN), evento aberto a todos, tendo como patrocinador máster do evento o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE). Em 2023, a ação apresenta a temática Sustentabilidade e Empreendedorismo Social, sendo realizada entre os dias 8 a 10 de novembro, a partir das 8h, no campus da Instituição, em Currais Novos.

Considerado o principal encontro que discute o Seridó Geoparque Mundial da Unesco, reuniu na abertura da quinta edição, professores, pesquisadores de diversas instituições do Estado, do Nordeste do Brasil e de Portugal, bem como representantes de comunidades que integram os seis municípios (Acari, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Lagoa Nova e Parelhas), empreendedores e empresas que atuam no território do Geoparque, além de discentes e egressos dos cursos de Turismo, Geografia e do Mestrado em Geografia da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), dos campus de Mossoró e Pau dos Ferros

Para a Secretária de Turismo do Rio Grande do Norte Solange Portela, a ação é de suma relevância para os participantes, visto que permite apresentar ações e debates acerca da atividade turística e geoparques, com destaque ao Seridó Geoparque Mundial da Unesco, tendo como foco também a sustentabilidade. “Achamos muito importante esses momentos de troca de conhecimento com a temática do Geoparque, entre os atores que fazem acontecer a interiorização do turismo, principalmente envolvendo a sustentabilidade e o empreendedorismo social, ocasião que haverá Mesa Redonda para discutir os ODS/ONU.”, ressalta.

O evento tem por objetivo principal incentivar o desenvolvimento sustentável da região. A ação possui, além disso, foco concentrado nas temáticas ligadas ao turismo, à sustentabilidade, à diversidade natural, ao empreendedorismo, entre outros aspectos do território considerados importantes. A ação busca, ainda, fortalecer o debate acadêmico e a produção científica em desenvolvimento no país a respeito da sustentabilidade e do empreendedorismo.

“Um Geoparque é um território delimitado em função de seu notável patrimônio geológico, geomorfológico de relevância internacional para a ciência, mas também envolve o patrimônio cultural e as comunidades locais. A gestão do território se dá por meio de estratégias de desenvolvimento sustentável, com forte protagonismo das comunidades locais”, explica o professor Wendson Medeiros, do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO) da Uern e integrante do Comitê Científico do Geoparque.

O professor e coordenador científico do Geoparque Seridó, Marcos Nascimento, que também esteve na abertura, enalteceu a relevância das discussões e destacou a pertinência do papel da atividade turística, na promoção e consolidação das ações direcionadas para a qualificação do território do Geoparque Seridó. Ressaltou também, o apoio do Governo do Estado para a chancela pela Unesco, e que o Geoturismo reforça a interiorização do turismo a partir da diversificação da oferta turística potiguar.

A expectativa do docente da Felcs Marcelo Taveira, coordenador geral do evento, é de que este ano o Encontro Geoparque Seridó se destaque pela qualidade da programação científica e por sua abrangência. Segundo ele, desde a edição de 2022, o encontro deste ano foi desenhado como de porte internacional, com a participação de pesquisadores de geoparques e do campo do turismo que são referências na discussão dessa temática no cenário mundial. 

Marcelo Taveira comenta, também, que o evento reunirá, em três dias de atividades, as produções acadêmicas, científicas, técnicas e culturais e as experiências criativas e inovadoras desenvolvidas em Acari, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Lagoa Nova e Parelhas, municípios do Seridó Geoparque Mundial da Unesco. “A ação contará com a presença de empresas parceiras que atuam no turismo com responsabilidade socioambiental nesse território reconhecido pela Unesco”, pontua.

O tema central do VEGS é "Sustentabilidade e Empreendedorismo Social", cujas temáticas associadas serão aprofundadas nas discussões científicas durante a programação científica por meio de discussões nos Grupos de Trabalho (GT), organizados da seguinte forma: GT1 – Sustentabilidade em Territórios de Geoparques; GT2 – Cultura e Sociedade; e GT3 – Turismo, Empreendedorismo e Hospitalidade.

O Seridó Geoparque Mundial da Unesco é o segundo geoparque a integrar a rede global de geoparques da Unesco, sendo um dos 05 geoparques no Brasil junto com o Geoparque Araripe (CE), Caminhos dos Cânions do Sul, Quarta Colônia e Caçapava (ambos no RS).